Artigos

25 de abril de 2016 | 0 Comentários

O homem que estava cego

Nos dias de hoje, vimos pessoas passando por várias situações e estágios diferentes da vida. Percebemos uma divisão ainda maior na maneira como os indivíduos veem o mundo e como decidem tomar suas decisões. Mas a grande pergunta é: deveríamos mesmo ser movidos pelas situações em que nos encontramos?

Preste atenção nessa passagem Bíblica.

Lucas 18:35-43 NVI

“Ao aproximar-se Jesus de Jericó, um homem cego estava sentado à beira do caminho, pedindo esmola. Quando ouviu a multidão passando, ele perguntou o que estava acontecendo. Disseram-lhe: Jesus de Nazaré está passando. Então ele se pôs a gritar: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim! Os que iam adiante o repreendiam para que ficasse quieto, mas ele gritava ainda mais: Filho de Davi tem misericórdia de mim! Jesus parou e ordenou que o homem lhe fosse trazido. Quando ele chegou perto, Jesus perguntou-lhe: O que você quer que eu faça? Senhor, eu quero ver, respondeu ele. Jesus lhe disse: Recupere a visão! A sua fé o curou. Imediatamente ele recuperou a visão e seguia Jesus glorificando a Deus. Quando todo o povo viu isso, deu louvores a Deus”.

Nesta história é muito simples de entender qual era a situação daquele homem. Ele é descrito como cego e alguém que pedia esmolas. Aos olhos da multidão era rejeitado pela situação em que ele se encontrava, porém a forma como Jesus o via era diferente, Ele o via não pela situação em que o homem se encontrava, mas pelo o que ele realmente era.

Deixe-me tentar explicar melhor. A história narra que Jesus “parou e ordenou que o homem lhe fosse trazido”.

Muitos de nós chamaríamos aquele homem pela situação em que ele se encontrava, diríamos “mande trazer o cego” ou algo parecido, mas Jesus o chamou pelo o que ele era de fato, um homem. E não pelo o estado que ele se encontrava, na cegueira.

O ponto em questão é, com tantas diferenças no mundo e pessoas se encaixando em diferentes situações, como temos definido essas pessoas? Temos as tratados pela situação onde elas estão ou visto o verdadeiro potencial delas?

Jesus aqui nos ensina, a ver aquilo que é importante para Deus.   Ele nos vê por aquilo que somos em Jesus, a nossa posição, e não pela situação em que nos encontramos. Ele nos ama por aquilo que somos em Jesus e não por aquilo que fazemos.

0 COMENTÁRIOS

Acompanhe a Comunhão Cristã ABBA

Newsletter

Assine para receber todas as novidades no seu e-mail